Terça-Feira, 31 de Março de 2020

Notícias

Sexta-Feira, 20 de Março de 2020 14:03

Mulher que testou positivo em MT fez jantar para 150 pessoas após voltar do Egito

Temor é de que pessoas que estiveram no evento possam ter contraído o vírus

A mulher de 59 anos que testou positivo para o coronavírus em Rondonópolis (218 km e Cuiabá) realizou um jantar para 150 pessoas na última semana. Existe o temor de que algumas dessas pessoas possam ter sido contaminadas neste evento.

A paciente é uma pessoa conhecida na sociedade rondonopolitana. Recentemente, ela esteve no Egito e passou a sentir os sintomas quando voltou do país africano.

Nesta semana, ela foi internada em um hospital particular. Exame realizado no laboratório da unidade testou positivo para o coronavírus.

 
 

No entanto, ainda não entrou no cálculo da Secretaria de Saúde, que aguarda realização de contraprova. No Estado, foram registrados três testes positivos.

Além deste de Rondonópolis, os outros dois são de Cuiabá, que também aguardam realização da contraprova. Conforme o Governo, os exames são aprovados após serem transferidos para o Laboratório Central.

Nesta sexta-feira, o secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo, explicou que existem 59 casos suspeitos no Estado. A doença é transmitida por vias respiratórias, pelo ar e por gotículas provenientes de espirros e da fala de indivíduos infectados, além do contato físico, quando essas gotículas com o vírus alcançam mucosas do olho, nariz e boca por meio de beijos e abraços.

Entre os sintomas estão a tosse seca, febre e cansaço são os principais sintomas, mas alguns pacientes podem sentir dores no corpo, congestionamento nasal, inflamação na garganta ou diarreia. Nos casos mais graves, que geralmente ocorrem em pessoas que já apresentam outras doenças associadas, há síndrome respiratória aguda e insuficiência renal.

Fonte: folha max

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}