Quarta-Feira, 16 de Outubro de 2019

Notícias

Segunda-Feira, 23 de Setembro de 2019 16:47

Sorriso: presidente recomenda calma para produtores não terem prejuízos com plantio antecipado de soja

Acabou o vazio sanitário da Soja no Estado, que durou 90 dias. O presidente do Sindicato Rural de Sorriso, Tiago Stefanello recomendou calma aos produtores antes de começar o plantio. O período de seca e as altas temperaturas atuais podem influenciar diretamente na produção e acarretar prejuízos. “O produtor já está autorizado ao plantio da soja e a grande maioria dos irrigantes já está plantando. Alguns esperando, outros não o que está causando uma apreensão em relação às áreas que não são irrigadas. É um ano muito seco, as previsões não são das melhores. Então, o que estamos falando para os associados é, tenham cautela. Esperem as chuvas começar a se normalizar, para daí começar um plantio com qualidade, que reflita na quantidade”, pregou.

O presidente recomenda que os produtores esperem a normalização das chuvas para que não tenham prejuízos, levando em conta o alto valor gasto para produzir. Esta semana, o IMEA apontou que em Mato Grosso o custo variável mensal é de R$ 3.144,41/hectares com elevação de 2,51% ante o mês anterior.  “O produtor, no geral precisa de 50 a cima de 100 milímetros (chuvas) nas áreas acumuladas para daí começar o plantio. Temos que aguardar. Semana passada, choveu em alguns pontos isolados do Nortão. Aqui na nossa região específica não choveu, então vamos aguardar para dar largada ao plantio. Temos aí até final de outubro para ter uma safrinha meio garantida, devido a precariedade de materiais tanto de soja quanto de milho”, emendou.

O presidente lembrou que ainda há tempo para uma boa produção. “ Temos tempo, mas cada dia que passa, vamos perdendo tempo. É preocupante, agora temos que aguardar, não adianta sofrer antes do tempo. A gente sabe que na nossa região a chuva atrasa, mas não falha. Esse ano, o produtor vai ser mais conversador. Nossa região já é consolidada, é muito pouca abertura de área e sim umas reformas de pastagem, tudo dentro do licenciamento. O produtor está buscando a consolidação, verticalizar, irrigar, diversificar com as usinas de etanol da região. Então, tem que fazer bem feito, ter uma produtividade legal para combater o alto custo que o produtor está tendo”.

Durante os 3 últimos meses os produtores ficaram proibidos de plantar pois não pode haver  plantas vivas de soja, nem mesmo as de germinação voluntária, chamadas de guaxas. O vazio sanitário é uma medida fitossanitária instituída em 2006 com objetivo de reduzir a sobrevivência de diversas doenças que acometem o cultivo do grão, sobremaneira do fungo causador da ferrugem-asiática. “Vamos ter calma, cautela para daí sim, começar a plantar. Para quem não tem irrigação não façam. Agronomicamente falando é impossível, porque a semente não vai germinar, só vai perder qualidade debaixo da terra, solo quente”, acrescentou.

Fonte: so noticias

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}