Terça-Feira, 11 de Agosto de 2020

Notícias

Terça-Feira, 24 de Setembro de 2019 06:09

Três pessoas são eletrocutadas após raio atingir fiação na Avenida Miguel Sutil

O Samu realizou o atendimento de primeiros socorros e encaminhou as vítimas ao Pronto-Socorro de Cuiabá.

Três pessoas, as quais duas foram identificadas como uma estudante e a outra venezuelana, nomes não divulgados, foram eletrocutadas na Avenida Miguel Sutil no início da noite desta segunda-feira (23), próximo o bar e restaurante "Casa do Cupim", após um raio atingir a fiação elétrica de postes da região durante a chuva. O cabeamento teria ficado caído sobre via dissipando eletricidade, o que teria causado o acidente.

 

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada pelo Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) para comparecer ao local e prestar atendimento de primeiros-socorros às vítimas, que em seguida foram encaminhadas ao Pronto-Socorro Municipal (PSM). Não há informações sobre o estado de saúde dos pacientes.

Segundo a assessoria da concessionária de energia elétrica Energisa, uma equipe foi imediatamente para o local fazer o corte da corrente elétrica nos postes atingidos e os reparos necessários.

Ainda de acordo com a Energisa, não há informações técnicas das circunstâncias que provocaram o acidente. Uma equipe de peritos da concessionária, junto a outros órgãos responsáveis, vai apurar o caso.

A Polícia Militar (PM) isolou a área por medida de segurança para que outras pessoas não sofressem novas descargas elétricas e para que os funcionários da Energisa pudessem trabalhar.

A região está congestionada devido à interdição da pista. Agentes de trânsito estão no local para controlar o trafego e auxiliar nas rotas de desvio para os motoristas que precisam passar pela região.

 
Fonte: Reporter MT

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}